Blog Revollu

people together
Voltar

2021-09-13 7 min leitura

Ensino Híbrido: nem tanto à terra, nem tanto ao céu

Mundo híbrido e o ensino também.

Temática que ganhou evidência desde o início de 2020 com a Pandemia do Covid-19, certamente muitas pessoas já ouviram falar em Ensino Híbrido. Pela própria nomenclatura e contexto, já podemos traçar uma ideia ao que se refere. Uma parte presencial, uma parte online. Nem tanto ao céu, nem tanto ao mar, não é mesmo?

Para alguns, talvez o ensino híbrido seja de fato a consolidação de que é possível se ter o melhor dos dois mundos, em certa harmonia: presencial e online. Fato é que, foi possível compreender que existem benefícios dentro de cada uma das modalidades de ensino, seja no presencial, no qual amplamente grande parte da população já teve experiência própria. Mas como também, o ensino online, tem seus benefícios e pode ser evidenciado desde o início da pandemia.

Nossa intenção é de juntos, aqui, refletirmos sobre as oportunidades no ensino híbrido.
Para iniciarmos uma abordagem sobre Ensino Híbrido destacamos um trecho do artigo que gostamos muito do Instituto Singularidades sobre o tema.

Ensino Híbrido: conheça a modalidade e suas inúmeras possibilidades.
Em linhas gerais, entendemos o ensino híbrido como uma modalidade que une o ensino presencial e o on-line, certo? Mas será que podemos resumi-lo a uma mera junção do ensino tradicional com a tecnologia?
Especialmente na urgência da manutenção do ensino, algumas confusões surgiram, como se pensar que somente transpor os conteúdos expositivos para plataformas on-line seria o mesmo que fazer uso apropriado da aplicação do ensino híbrido no cotidiano escolar.

Antes de tudo, é preciso destacar que a prática desse ensino privilegia os estudantes como centro do processo de aprendizagem e os convida a utilizar a tecnologia para conhecer os conteúdos e, nos momentos presenciais, compartilhá-los ou discuti-los ativamente com os colegas, sob a mentoria da professora ou do professor. Essa configuração gera interação, colaboração e aprendizagens. Desmistificamos aqui uma das primeiras confusões que surgem ao tratarmos de ensino híbrido: o presencial ainda é parte essencial nessa engrenagem.

A tecnologia surge, assim, como uma ponte para viabilizar a conexão entre o ensino presencial e o a distância. Note que ela não assume, portanto, o lugar principal, mas o de aliada para colaborar com o avanço das aprendizagens dos estudantes. Algumas soluções tecnológicas aplicadas à educação, inclusive, facilitam a personalização das atividades em sala de aula e o ensino colaborativo, permitindo que os estudantes aprendam de forma autônoma em seu próprio ritmo e de acordo com seus interesses.

Além disso, o ensino híbrido, aliado ao ensino personalizado, possibilita identificar as dificuldades das alunas e dos alunos, seja de maneira individual, seja de modo coletivo. Para isso, o educador ou a educadora poderá utilizar ferramentas que o auxiliarão em seu trabalho – outrora somente manual.

Esse contexto, nos convida a reavaliar o que conhecemos e discutimos até então sobre o que é ensino híbrido, as diversas possibilidades que essa temática representa e quais os caminhos possíveis para os educadores desenvolverem mais ferramentas de apoio para os estudantes em sala de aula.

Receba
a nossa
newsletter:

you don't want to miss this

1 / 3